Terapia Nutricional Fundamental e Importante

Quick Finder de produto

Escolher uma categoria ou subcategoria

A Nutrição e a sua importância nos Cuidados de Saúde

A Terapia da Nutrição é de importância fulcral na nossa capacidade para lidar com as doenças em geral e com as infeções, cirurgias e traumatismos em particular. O objetivo da Terapia da Nutrição é manter e melhorar a situação nutricional, evitando e tratando situações de desnutrição, mantendo os tecidos orgânicos e as reservas de proteína plasmática em funcionamento e prevenindo carências de macro e micronutrientes.
 
O suporte nutricional pode ser proporcionado quer por via oral (suplementos nutricionais orais) quer através de uma sonda de alimentação (nutrição entérica) ou, nos casos em que não pode ser utilizado o trato digestivo, através de um cateter intravenoso que é diretamente inserido numa veia (nutrição parentérica).
 
O tipo de terapia da nutrição definitivo depende em grande medida do estado de saúde do doente, da doença e das suas necessidades. Por exemplo: os doentes cirúrgicos numa UCI terão necessidades diferentes das dos doentes submetidos a tratamentos oncológico ou a diálise crónica, os quais necessitam de outro tipo de apoio nutricional.

Tópicos

Terapia da nutrição

Processos na terapia da nutrição

O campo da Terapia da Nutrição engloba todos os tipos de apoio nutricional, desde suplementos para dietas orais normais para doentes que não comem ou não conseguem comer o suficiente, até regimes integrais de nutrição parentérica para doentes que não conseguem assegurar as suas necessidades nutricionais por via oral ou entérica. As reservas do organismo podem geralmente fazer face a curtos períodos de jejum, contudo, os doentes que se apresentem já com desnutrição ou em risco de desnutrição, mesmo que por curtos períodos sem a nutrição adequada, apresentam um risco adicional que poderá conduzir a resultados clínicos negativos com aumento da morbilidade e da mortalidade. Em função das populações, cerca de 20-50% dos doentes hospitalizados encontram-se em estado de desnutrição e como tal necessitam de terapia nutricional. Em termos gerais, existem duas abordagens disponíveis: a utilização do sistema gastrointestinal, designada como nutrição entérica; e outra que contorna o sistema gastrointestinal, sendo como tal designada como nutrição parentérica.

O tipo de terapia da nutrição definitivo depende em grande medida do estado de saúde do doente, da doença e das suas necessidades. Por ex., os doentes cirúrgicos numa UCI terão necessidades diferentes das que os doentes queimados possam ter, e das de doentes submetidos a tratamento oncológico ou em diálise crónica, os quais necessitam por seu turno de outro tipo de apoio nutricional. 

Prescrição

Existem ferramentas disponíveis para o rastreio sistemático de doentes de forma a avaliar se sofrem ou não de desnutrição. Em função dos resultados do rastreio, o médico decide qual o suporte nutricional e a via de administração mais adequados. Com base nesta apreciação prescreve o regime nutricional adequado.

Acesso ao doente

Para administrar a solução nutricional terá de ser estabelecido o acesso ao doente. O tipo de acesso ao doente varia em função do tipo de apoio nutricional e do estado de saúde do mesmo: Para a nutrição entérica, poderá ser aplicado uma sonda nasal ou poderá ser necessária uma gastrostomia endoscópica percutânea (PEG). Para a nutrição parentérica, poderá optar-se por um cateter periférico IV, por um cateter central ou por um cateter implantado (por ex. com reservatório ou cateter de Hickman).

Preparação

Muitos produtos de nutrição entérica estão disponíveis sob a forma de produtos prontos a usar, nomeadamente os suplementos orais ou sondas de alimentação. As soluções de nutrição parentérica são disponibilizadas em bolsas preparadas para mistura, como as bolsas bicompartimentadas ou tricompartimentadas. Apenas deverão ser adicionadas vitaminas ou oligoelementos. Alguns doentes poderão precisar de uma nutrição IV individualmente composta. Estas misturas podem ser preparadas por uma farmácia ou por um serviço industrial de compostos.

Administração

A transferência das soluções de nutrição, das embalagens para as vias de acesso ao doente, exige, com exceção dos suplementos orais, sistemas montados de dispositivos médicos.
A B. Braun ajuda-o a configurar os seus sistemas de forma fácil e disponibiliza conselhos que podem ajudar a evitar erros de medicação. Descartáveis seguros e exclusivos permitem evitar ligações erradas entre cateteres centrais e linhas de tipo IV. O sistema Space GlucoseControl permite assegurar níveis de glucose seguros e fiáveis em doentes em estado crítico.

Pós-alta médica

Uma vez terminado o tratamento hospitalar, os doentes poderão continuar a precisar de apoio nutricional, nomeadamente os doentes oncológicos ou com síndrome do intestino curto. O controlo de altas médicas permite assegurar o apoio continuado mais adequado e a passagem para os serviços de enfermagem, bem como formar adequadamente os cuidadores.
No decurso do processo de recuperação o doente é transferido da unidade de cuidados intensivos para a enfermaria e por último recebe alta do hospital e regressa a casa. Contudo, alguns doentes ainda precisam de apoio nutricional após terem recebido a alta médica. Nestes casos, um controlo adequado das Altas Médicas com a B. Braun garante uma transição suave do hospital para os serviços de enfermagem que asseguram o tratamento do doente em casa.

 

B. Braun Medical, Lda.
Estrada Consiglieri Pedroso, 80
2730-053 Barcarena
Portugal